Ano novo, vida nova

janeiro 29, 2017

Eu sei que estou atrasada, que janeiro praticamente acabou, mas resolvi trazer ao blog um post diferente, com a minha lista de desejos para 2017, pois, afinal, o ano está apenas começando, e ainda temos muitos dias pela frente para viver, planejar e realizar.  

Estava aqui pensando em todos os meus planos frustrados de ano novo que nunca cumpri. Planejava mil coisas aleatórias para por em prática e NADA (devo estar cumprindo ainda a lista de 2010). Desejava coisas passageiras, momentâneas e muito pequenas diante da grandiosidade que é a vida. E é por isso que deixei tudo no passado e resolvi criar uma lista nova, digna de ser vivida com intensidade, em todos os momentos. Uma lista que eu pudesse compartilhar com meus leitores e inspirá-los a irem mais longe esse ano, junto comigo.

Vamos à lista, então?

Ano novo, metas, planejamento.

1. SONHAR. Umas das coisas que prometi a mim mesma neste ano, é sonhar mais. Eu vivo sempre com os pés no chão e evito pensar muito alto, com medo de me frustrar, e perco toda a graça que está em sonhar. 
Os sonhos nos permitem ter esperança, nos permitem almejar o novo, nos ajudam a colocar em prática ações que nos levam em direção ao nosso plano ideal de vida, nos impulsionam a tirar do papel planos que muitas vezes estão engavetados dentro de nós e que bloqueiam a nossa ousadia, a nossa capacidade de realizar. Sonhar nos encoraja a ter uma vida com mais emoção e com mais entusiasmo. E como sonhar não custa nada, vamos sonhar? Pegue um caderno, escreva tudo aquilo que você deseja conquistar, planeje, crie metas, você vai ver como isso vai fazer a diferença no seu ano.

2. CONTEMPLAR. Outra coisinha que decidi para 2017, é ter uma vida mais contemplativa. Costumo dizer que contemplar é encontrar nos detalhes a paz, é reconhecer a beleza da criação. A cada novo olhar algo vai mudando em mim e vou me sentindo mais parte deste mistério da vida. Claro que, só pela minha existência, já faço parte de tudo isso, mas sou tão imperfeita, que não consigo olhar para mim da mesma forma que eu olharia, por exemplo, para uma flor, essa grande beleza da criação. Resta-me então contemplar. Assim vou observando tudo ao meu redor com delicadeza e gratidão, me inspirando, e tratando das minhas imperfeições no silêncio do olhar
Já experimentou olhar a sua volta? Quando estiver mal humorado dentro do ônibus indo para o trabalho, ou para a escola, que tal dar uma olhadinha pelos vidros da janela? Poderá contemplar sorrisos, olhares, paisagens e se sentir parte de tudo isso. 

3. SILENCIAR. Olha, vou confessar uma coisa: eu falo demais! Por esse motivo, eu firmei um compromisso comigo de praticar mais o silêncio. Observar mais, ouvir mais e falar de menos. Sou ansiosa por natureza, e às vezes entro em pequenos conflitos pessoais por não ouvir tanto como deveria. Eu mal termino de ouvir uma situação e já saio argumentando, expondo minha opinião, sem medir se é o momento apropriado, o local adequado ou, até mesmo, se é necessário o meu comentário, se irá acrescentar em algo. Então, para evitar que eu fale pelos cotovelos e gaste uma energia desnecessária, vou me silenciar mais, ouvir, engolir, digerir, meditar, refletir e só depois falar, se precisar. 
Geralmente, ficar em silêncio é uma bela atitude de pobreza intelectual. Ainda que você esteja certo, ainda que tenha as melhores respostas na ponta da língua, às vezes compensa mais deixar o outro achar que está certo do que entrar numa disputa de ego que não levará ninguém a lugar algum.

4. APROVEITAR O TEMPO. Mais um compromisso que assumi para 2017 é não perder mais tempo por preguiça e com coisas que não valem a pena. Um dos bens mais valiosos que temos hoje é o tempo. Ele domina todas as coisas, ele não espera, ele corre, ele não olha pra trás, ele não volta. Já não tenho ideia de quantas horas, meses e anos perdi com fatos inúteis ou por falta de disposição. Era aquela soneca despretensiosa, as procrastinações permanentes, os dias entediantes em frente a TV passando canal por canal, horas e horas nas Redes Sociais sem objetivo... Quanto eu poderia ter feito e não fiz? Quanto poderia ter desenvolvido e não desenvolvi? 
O tempo é precioso demais para desperdiçar. Vamos aproveitá-lo da melhor maneira possível? Que tal colocar uma meta de acordar mais cedo para aproveitar o dia? Ou quem sabe visitar aquela pessoa que você ama tanto e sempre deixa para depois? Ou melhor, que tal juntar um dinheiro para fazer aquela viagem em família que vive no plano dos sonhos?

5. VER O NOVO. Em 2017 eu quero ver e viver o novo em tudo. Quero ser estrangeira em todos os lugares que pisar e em todas as situações que passar. Quero ter a humildade de aprender sempre, ainda que já tenha passado por aquele momento anteriormente. Quero ver tudo com olhos de curiosidade, ver novidades no que já foi vivido e criar empolgação e entusiamo onde habita desânimo e cansaço. 
De todo o velho podemos tirar algo novo. Nada é descartável. Lembre-se disso! Está cansado do seu ambiente de trabalho ou de estudos? Busque fazer novas amizades, trocar de mesa ou carteira... Adotar um novo método de estudo ou estratégia empresarial... Você pode dar uma geral na sua casa também, trocar os móveis de lugar, dar aquela pintura na parede, fazer um mural com fotos de momentos felizes e colocar no quarto... Deixe a criatividade tomar conta!

6. PERDOAR. Ah, o perdão! Esse é o coringa da minha paz interior. Pretendo, no decorrer desse ano, não perder noites de sono me julgando ou me martirizando. Eu me cobro muito, e tenho dificuldades de perdoar a mim mesma. Acreditam? Como sofro quando magoo alguém. Faço de tudo para reparar um erro, peço perdão, recebo o perdão, mas tenho dificuldades em aceitar que feri o coração de uma pessoa. Muitos dizem: "Quem bate esquece, quem apanha não". E isso não é uma verdade. Quem bate sofre também e não cabe a ninguém querer medir dores. São dores diferentes, mas na mesma intensidade. Lembram da 3ª Lei de Newton? "A toda ação corresponde uma reação, de mesmo módulo, mesma direção e de sentidos opostos".
Bora criar uma meta de perdão a ser concedido? Faça uma lista com pessoas que você precisa perdoar, e caso precise se perdoar por algo, assim como eu, coloque seu nome nessa lista também. Contemple cada nome e vá a cada mês fazendo um detox na sua alma. Pode doer, claro, mas pense que é uma dor necessária para a sua liberdade interior

7. AGRADECER. E por fim, seja grato! A verdadeira gratidão começa no interior e explode em ações exteriores. Esse ano a cada conquista, a cada meta cumprida, quero explodir em amor aos que estão a minha volta. Vou me comprometer mais com obras solidárias e projetos sociais. Não há melhor forma, e mais concreta de ser grato, que amando. Alcançou um objetivo? Oferte-se a alguém que necessita. Ganhou uma promoção no trabalho, vai ter um aumento salarial? É uma boa fazer umas cestas básicas e ajudar alguma ONG. É legal também juntar aquelas roupas que você não usa mais e doar a um orfanato. Passou naquela faculdade que tanto sonhou? Exerça sua profissão com amor, visando o bem estar de quem precisa do seu trabalho. Se seguir alguma denominação religiosa, você pode ir lá agradecer sim, mas lembre-se que o que mede a sua proximidade com Deus é a sua relação com as pessoas.

Bom, a lista chegou ao fim, e espero que ela tenha inspirado a muitos, a terem um ano diferente. Quero aproveitar este clima também, para deixar uma mensagem aos meu queridos leitores. Ela representa muito o que desejo a todos: A felicidade plena e perfeita
"A humanidade está engajada numa eterna busca porque ela acredita que alguma coisa além lhe trará felicidade, preenchimento e eternidade. Para aquelas almas que procuraram e acharam a Deus, a busca terminou. Ele é aquela alguma coisa além" (Yogonanda).

Se você ainda não encontrou, que nesse ano você possa encontrar "essa alguma coisa além" que com certeza lhe fará muito feliz.
_____________________________________________________________
Créditos de texto e imagem à Juliana Wulpi, autora deste blog. 

Gostou? Quer opinar? Deixe seu comentário!  

Leia também

0 comentários

Curta a fanpage

Seguidores