Ela emagreceu 25 kg

janeiro 12, 2017

Lá vou eu com mais um texto sobre mulheres.

Perambulando pelo Facebook essa semana, vi um texto com o título: “Mulher emagrece 25 kg depois de divórcio”. O título logo me chamou a atenção e fui ler o tal texto, objetivando, claro, ler os possíveis comentários maldosos.

O texto só evidenciava o quanto a mulher estava radiante, o quanto ela estava feliz agora e o quanto ela estava bonita. Tinha até fotos do antes e do depois. O antes era ela bem relaxada, sem maquiagem, acima do peso, mal vestida. O depois era ela dentro dos padrões sociais, bem apresentável, maquiada, roupa na moda... Não vou ser hipócrita em negar que preferi o depois. Ela parecia estar muito mais satisfeita consigo.

Depois de fazer minha análise do texto, corri para os comentários. Em geral, as mulheres solteiras dando aquela força moral, falando sobre valorização, que homem não presta, etc. Os homens solteiros babando na “nova” mulher disponível na praça... As mulheres casadas esculachando os maridos, querendo saber qual a dieta da vez para emagrecer também, e os homens casados ou comprometidos, criticando o antes da pobre mulher, alegando que daquele jeito não tinha condições mesmo de ficar com ela. Ai, tudo muito óbvio.

O que me chamou atenção mesmo foi um comentário criticando a postura da moça por querer emagrecer apenas depois do divórcio, ao invés de se cuidar antes, evitando, portanto, o fim do casamento.

Ah, esse comentário, sim, me levou a refletir.

Que a aparência conta hoje para muitos casais, isso não é segredo.
Que a beleza é supervalorizada nos relacionamentos, todo mundo já sabe.
Que cuidar do exterior é tão importante quanto cuidar do interior, as pessoas estão cientes.
Que o amor próprio demonstra um certo nível de felicidade e satisfação, ninguém desconhece.

Mas o que leva uma pessoa, mesmo diante de todos esses fatos, a não se “cuidar”? O que leva alguém a um autoesquecimento? 

Para responder a essas perguntas eu tentei me colocar no lugar daquela mulher.

Mulher merece ser feliz!



Beleza para ela deveria ser o sorriso dos filhos. Cuidado para ela deveria ser cozinhar, lavar e passar. Aparência? Que nada. E as vezes que ela se arrumou e o marido se quer a elogiou? E o dia que ela passou no salão arrumando o cabelo e ele nem reparou? E aquela noite que ela preparou uma janta toda especial e passou o perfume que ele costumava gostar e ele preferiu ir dormir? E as muitas semanas que ela foi ignorada porque ele estava cansado demais? 

Hum, e o vestido que antes ele gostava? Depois da primeira gravidez com os quilinhos a mais, perdeu um pouco a graça para ele. “É amor, ta precisando de um regime!”. Ah, mas ela deve ter iniciado uns mil regimes. Será que teve apoio? E academia? Será que tinha como ele ficar um pouco com as crianças para ela se exercitar? Não, sei, não. Os amigos estavam esperando a muito tempo por aquela partida de futebol. 

Sair juntos? Era uma boa. Mas com quem deixar as crianças? Ah, mas sair é coisa de solteiro. Agora fica um pouco sem graça sair só os dois, já que com a correria do dia-a-dia perderam aquela ligação, os bons papos que tinham quando eram namorados...

E eles foram se afastando. Se cuidar pra que se ele nem percebe? Ficar bonita? Ela cansou.

Logo veio a traição. Ele conheceu uma mulher no trabalho mais alinhada, mais bem cuidada. Essa sim merecia a atenção dele. Tudo o que ele queria! Uma mulher para se divertir e outra para cuidar da casa e dos filhos. Ter as duas coisas em uma mulher só dá muito trabalho.

Imagino o misto de dor, decepção e revolta quando ela descobriu a traição. Isso tudo acontecendo justo com ela que sempre fez o impossível para agradá-lo, justo com ela que sempre deu tudo de si em casa. Quanta injustiça! E ela sofre. 

Ela sofre porque vê que durante todos esses anos juntos, ela esqueceu completamente de cuidar de si, ela estava mais preocupada com o bem da família do que com ela mesma. Como ela pôde se esquecer de si? E ela se sente uma burra, boba, feita de palhaça. Então ela promete para ela mesma que agora vai ser tudo diferente. Ela promete que nunca mais vai se anular tanto por causa de alguém. Ela promete que agora vai ser uma nova mulher. E ela emagrece os 25 kg, toma um chá de shopping e volta a se maquiar.  Ela se redescobre, se reinventa.

E aí eu leio um comentário daquele dizendo que ela deveria ter feito tudo isso antes, como se a obrigação do sucesso de um casamento fosse apenas da mulher. Nem vou entrar no mérito sexual, porque já expus em outros textos que relações baseadas na genitalidade são pobres. Nem vou entrar no mérito do amor que vai além das aparências, pois nem amar de verdade o povo ta sabendo. 

Relacionamento não é singular, relacionamento é plural. Enquanto as pessoas não entenderem isso, veremos homens e mulheres fatigados com o peso nas costas de uma responsabilidade que é para dois administrarem.

Sabe, eu não a conheço. Ela poderia realmente ser uma a toa, uma relaxada, ou poderia, que é como prefiro imaginar, ser uma mulher que simplesmente cansou de ser ignorada dentro de sua própria casa.

Ah, mas agora isso acabou. Ela encontrou o seu valor e vai eliminar de sua vida quantos "quilos" forem necessários para ser feliz.

_____________________________________________________________
Créditos de texto e imagem à Juliana Wulpi, autora deste blog. Lembre-se, plágio é crime.

Gostou? Quer opinar? Deixe seu comentário!  

Leia também

2 comentários

  1. NOSSA TO DIGITANDO COM OS PÉS PQ AS MÃOS TÃO APLAUDINDO!!! Que texto maravilhoso, que reflexão essencial pros nossos dias de hoje! Um alivio ver que ainda temos pessoas que conseguem ver a verdade por trás de tanto julgamento. Pode até não ser a dessa moça, mas com certeza é a de muitas pessoas por aí. Ju que felicidade que é conhecer alguém com uma visão de mundo como a sua, por isso te admiro tanto menina!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ouwn lindeza! Adoro suas contribuições por aqui, e nem preciso dizer o quanto admiro sua forma de pensar e se expressar <3

      Excluir

Curta a fanpage

Seguidores