Setembro Amarelo em prevenção ao suicídio

setembro 10, 2016

Fala minha gente! 

Estamos no mês de setembro, e não podia faltar no blog um post sobre o SETEMBRO AMARELO.
Para quem não sabe, hoje é o DIA MUNDIAL DE PREVENÇÃO DO SUICÍDIO, e durante todo o mês rola a campanha de conscientização sobre a prevenção do mesmo.

A campanha iniciou em 2014 e tem por objetivo debater o assunto e trazer ao conhecimento da população a realidade sobre o suicídio, sem máscaras, diminuindo o grande tabu que ainda existe a respeito do tema.


Combate ao suicídio


Mas afinal o que é o suicídio? O que leva uma pessoa ao suicídio?

A definição dada pela CVV (Centro de Valorização da Vida) é de que o suicídio é uma realização do desejo de morrer ou de dar fim a própria vida. As causas são variadas, geralmente ligadas ao excesso de pressões ou falta de esperança em resolver determinadas situações. Em alguns casos há sim uma correlação com doenças mentais como a depressão e o distúrbio de ansiedade.

Está estampado em todos os cantos que o número de suicídios aumentou consideravelmente nos últimos tempos. Vemos muitos casos todos os dias na televisão, na internet, perto de nós, em nossas cidades. 
Só no Brasil, 32 pessoas por dia tiram a própria vida. Dados oficiais revelam que a cada 45 minutos 1 brasileiro morre vítima de suicídio, e no mundo, a cada 40 segundos uma pessoa se mata. Por ano, perdemos de 10  a 20 milhões de vidas no mundo todo, uma quantidade que supera até mesmo mortes por câncer. Estudos apontam ainda que 9 entre 10 casos podem ser EVITADOS, o que faz concluir que tem muita gente morrendo por negligência e omissão de terceiros. Prevenção já!

Para prevenir tantas mortes, o primeiro passo é desmistificar que o suicídio, a tentativa do mesmo e doenças mentais são FRESCURAS, formas de chamar atenção ou sinônimos de fraqueza. Ainda é um grande tabu em nossa sociedade, mas são acontecimentos concretos que atingem todas as classes sociais, gêneros e demais realidades. Os motivos são variados, e não cabe a ninguém julgar se é um motivo válido ou não. A vida é muito particular, cada um sente de uma forma. Não procure medir a dor do outro baseado em sua vida, ou em suas ações, pois cada um tem a sua realidade.

O segundo passo é combater as influências negativas e prestar solidariedade. Dentro da internet existem diversas páginas próprias para pessoas com depressão que incentivam o suicídio através de charges, posts depressivos e até dicas para se matar. 
Em algumas oportunidades acessei a essas páginas e vi muitos jovens que mal experimentaram o que é a vida, desistindo dela. Muitos por terem um temperamento melancólico, com tendência a serem depressivos, no primeiro problema que enfrentam, já encontram no suicídio uma solução. Muitos buscam nessas páginas amizades que os entendam, pois não encontram apoio dentro de suas casas ou em seu convívio. Estão faltando pessoas solidárias para dar atenção, carinho, amor e afeto. Que tal ser esse ombro amigo?

O terceiro passo (e esse vale para todas as circunstâncias da vida) é amar quem passar pela frente. Ser gentil e humano com todos! É muito difícil identificar quem passa por esses problemas, pois muitos fingem que estão bem, bancam os fortes, sorriem na sua frente, mas por dentro estão vazios de tudo. Às vezes aquele jovem que parece ter todo um futuro pela frente e demonstra muita saúde, é o mais debilitado e já perdeu a esperança no amanhã, não sonha mais. Amor nunca é demais, para ninguém, portanto, ame.

Por fim, para sucesso dessa campanha e a preservação da vida, é necessário a mobilização do máximo de pessoas. Por isso, PARTICIPE. Seja a esperança para alguém, oriente, encaminhe a profissionais, ouça, seja paciente, não ignore, não seja omisso. Ajude!

A morte é definitiva, mas a dor, com tratamento e ajuda, passa. Os problemas passam, as pressões acabam, contudo, uma vida tirada não volta mais. A marca da ausência vai permanecer em laços familiares e de amizades. A dor da culpa de quem ficou e não foi capaz de ajudar ficará enraizada por muito tempo, talvez para sempre. É uma vida, é uma preciosidade, é uma dádiva.

Se alguém que lê esse post passa por situações assim, procure ajuda. Não tente enfrentar tudo sozinho. Partilhe seu sofrimento e busque um profissional. 
Só tenha um pouco de paciência com você mesmo, que com auxílio vai ficar tudo bem. 

Tem um pedaço da música de Renato Russo que diz muito sobre ter esperança, e eu sempre uso ela quando alguém me pede ajuda. 
"Mas é claro que o sol vai voltar amanhã, mais uma vez, eu sei. Escuridão já pior, de endoidecer gente sã. Espera que o sol já vem".  
Tudo pode morrer em nós, menos a esperança. É ela que nos faz acreditar que TUDO é possível. Acredite em você, acredite na vida!

Para quem quiser saber mais, os dados oficiais do post estão no site www.setembroamarelo.org.br e na cartilha da CVV que também está no site. Não deixe de acessar! Informação nunca é demais!

Espero de coração que este post tenha esclarecido algumas coisas e ajudado de alguma forma. 

_____________________________________________________________

Post escrito por Juliana Wulpi, autora deste blog.

Gostou? Quer opinar? Deixe seu comentário!

Leia também

0 comentários

Curta a fanpage

Seguidores